Warning: getimagesize(bologna16.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: No such file or directory in /web/htdocs/www.compagniamissionaria.it/home/class/init.php on line 1702
Logo
COMPAGNIA MISSIONARIA
DEL SACRO CUORE
una vita nel cuore del mondo al servizio del Regno...
Compagnia MissionariaCompagnia MissionariaCompagnia MissionariaCompagnia MissionariaCompagnia MissionariaCompagnia MissionariaCompagnia MissionariaCompagnia MissionariaCompagnia MissionariaCompagnia MissionariaCompagnia MissionariaCompagnia MissionariaCompagnia MissionariaCompagnia MissionariaCompagnia MissionariaCompagnia MissionariaCompagnia MissionariaCompagnia MissionariaCompagnia MissionariaCompagnia MissionariaCompagnia MissionariaCompagnia MissionariaCompagnia MissionariaCompagnia MissionariaCompagnia MissionariaCompagnia MissionariaCompagnia MissionariaCompagnia Missionaria
Um avião CM
Posted by Annamaria Berta





















Caríssimas/os:

Todas as vezes que levanto voo do aeroporto de Bolonha procuro sempre, com o olhar, a colina da “Guardia” onde se levanta como um trono o santuário de Nossa Senhora de S. Lucas. Um olhar acompanhado por uma oração confiando os empenhos que me esperam e recomendando aqueles que deixo. Dá sempre muita segurança esta presença de Maria. E com Ela continua a minha oração pelos companheiros de viagem e pela equipagem que está ao nosso serviço. E durante o voo, na oração, inicío a pensar nas pessoas que encontrarei e no trabalho que me espera. È verdade, também o avião se pode transformar numa capela para encontrar e apresentar aqueles rostos desconhecidos, a mim, mas não ao Senhor, e por trás dos quais se escondem tantas histórias entrelaçadas de alegrias e de tribulações. E então cada rosto torna-se-me familiar porque também eles são filhos do mesmo Pai. Mas, chegados à meta – único ponto comum a todos – desconhecidos como antes, enveredamos por mil direcções diversas.

Algumas vezes ponho-me a fantasiar e penso num avião que tivesse a bordo todos os membros da Companhia Missionária. De facto temos todos a mesma meta e o mesmo desejo: viver e incarnar em cada dia, no nosso quotidiano, a preciosidade da nossa espiritualidade na vida de amor até nos fazermos comunhão. O avião tem um espaço limitado mas suficiente para todos quantos estão a bordo. Neste espaço há um lugar bem identificado para cada um, ninguém fica sem colocação. Em cada lugar está um cinto de segurança que serve para toda a viagem, sobretudo nos momentos críticos e de turbulência. Mas no avião não podemos enterrar as nossas raízes e o melhor momento é quando descemos do avião para irmos em mil direcções com aquele anélito missionário necessário para sermos sinal e profecia onde o Senhor nos colocou.

Neste exemplo simples parece-me ver o “Nós CM” que nos chama a viver na comunhão mas projectados para a missão, ancorados no Coração de Cristo, nossa única segurança. O Papa Bento XVI intitulou a sua mensagem para o Dia Missionário Mundial: A construção da comunhão eclesial é a chave da missão. E na sua mensagem diz: “... a celebração do Dia Missionário Mundial, oferece às Comunidades diocesanas e paroquiais, aos Institutos de Vida Consagrada, aos Movimentos Eclesiais, a todo o Povo de Deus, a ocasião para renovar o empenho de anunciar o Evangelho e dar às actividades pastorais uma mais ampla respiração missionária”.
O nosso Estatuto convida-nos a vivificar com a força do Evangelho e com o Espírito que nos é próprio o ambiente em que vivemos (cfr. Est. 12-13).
Permito-me transcrever uma passagem de M. Delbrel que penso nos possa ajudar a colher a beleza e o empenho de levar o Evangelho a todos.
“Não levamos a Palavra de Deus até ao fim do mundo numa pequena mala: levamo-la em nós mesmos. Não a colocamos num ângulo de nós mesmos, na própria memória, como na prateleiro de um armário. Deixamo-la ir até ao fundo de nós mesmos, até aquele fundamento onde assenta todo o nosso ser. Não podemos ser missionários sem ter feito em nós mesmos este acolhimento franco, largo e cordial da Palavra de Deus, do Evangelho. A tendência vivente desta Palavra é a de fazer-se carne, de fazer-se carne em nós. E quando somos por ela habitados começamos a estar prontos para ser missionários...Uma vez conhecida a Palavra de Deus não temos o direito de a não receber; uma vez que a recebemos não temos o direito de a não deixar incarnar em nós; uma vez que se é incarnada em nós não temos o direito de conservá-la para nós; nós pertencemos, desde aquele momento, aos que nos esperam”.

No final de cada viagem, quando nos aproximamos de Bolonha, procuro mais uma vez com o olhar a colina da “Guardia” para agradecer a Maria que no concreto de cada dia foi para mim e para todas/os nós, Mãe, Guia e Custódia.

Em comunhão.

Ana Maria
Condividi l'articolo su:
Logo
COMPAGNIA MISSIONARIA DEL SACRO CUORE
Via A. Guidotti 53, 40134 - Bologna - Italia - Telefono: +39 051 64 46 472

Follow us on Facebook